domingo, 28 de junho de 2009

A incompaixão humana

No conto que eu postei abaixo, Uma vela para Dario, podemos identificar o quanto nós, seres humanos podemos ser impiedosos, insensíveis, indiferentes perante uma situação tão grotesca como a de Dario. Aquele homem que provavelmente teve um ataque de coração esperava pela solidariedade de pessoas que lhe custou a vida. Ao passar mal alguns passantes ficaram-no observando e aos poucos multidões foram chegando para assistir a morte de um homem o qual ninguém sabia quem era, mas homem o qual nenhum daqueles que ali estavam teve coragem de ajudar, enquanto Dario agonizava, alguns roubavam os pertences pessoais dele, outros paravam o que faziam para assistir de camarote o acontecimento sem mover uma palha sequer para ao menos amenizar a dor do pobre homem. Quando o grupo de pessoas finalmente decidiu fazer alguma coisa o levaram até um táxi para irem até o hospital, fato que não foi consumado quando o taxista perguntou quem iria pagar a corrida e ninguém se prestou ao favor, outro alguém informou da farmácia na outra esquina, mas não carregaram Dario porque ele era muito pesado e a farmácia ficava no final do quarteirão, sendo assim, o homem acabara por falecer. Da multidão que presenciou aquilo pouquíssimas pessoas realmente se preocuparam com Dario, é muito triste reconhecer que apesar disso ser um conto não muito difícil de se deparar com isso na nossa realidade, agora imaginem se ao invés de Dario fossem vocês.

7 comentários:

Idle disse...

Bom texto, muito bem escrito. Parabéns. Abraço.

http://meuestadodeespirito.wordpress.com

Pati disse...

Eu já vi dessas coisas, e tiro por mim também.
O ser humano é horrivel, acha que as coisas só são importantes com ele ou com alguém muito próximo sabe?

Críticas de cinema, www.cafedefita.blogspot.com =*

Stephany Fire disse...

Posso parecer insensivel e talves realmente seja, mas pessoas morrem todos os dias! Sei que eu vou morrer, e minha mãe vai morrer... por mais que seja triste é algo que acontece! Quando chega a hora, ela chega e não há nada que se possa fazer sobre isso. Essa é minha opinião.

30 e poucos anos. disse...

O mundo bem melhor existe dentro de cada um...mas para poder habita-lo é preciso ter coragem e dar o primeiro passo ... Dario precisava de ajuda mas ninbguem teve a coragem de dar o primeiro passo.

Diogo de Castro disse...

Mas Stephany, o problema era que as pessoas podiam tê-lo ajudado e não fizeram porque não quiseram mesmo.

Calango disse...

Já vi um cara morrer por que ninguém queria sujar o carro de sangue...

Kelly Christi disse...

Pois é, querido, a individualidade chegou a tal ponto que vc. foi gentil em falar de "incompaixão"...

bjitos

http://www.pequenosdeleites.blogspot.com