sexta-feira, 16 de julho de 2010

Web novela POR VOCÊ

Levando em conta que eu tenho esta história arquivada no computador durante há algum tempo e ultimamente não tenho tido muitas ideias para escrever, tomei a decisão de postar este trabalho que fiz. Esta foi a minha primeira experiência com web novelas, na verdade ela foi exibida em 2009 na Web TV, uma web emissora da qual faço parte (www.webtv.rg3.net); mas o público dela é bem restrito, então é provável que poucos tenham lido. No original seriam 30 capítulos, mas para evitar que as postagens fiquem muito longas vou reduzir pela metade o tamanho destes capítulos, porém, a obra ficará com 60 no total. Abaixo segue o primeiro capítulo, espero que leiam, obrigado!

CAPÍTULO 01

CENA 01

A câmera nos mostra uma rua esquisita, um carro novo modelo preto anda numa velocidade abaixo do normal, no automóvel estão Gonçalves e Naely, os dois conversam enquanto Gonçalves dirige, a rua está completamente escura e deserta.

Naely: Agora tenho certeza que estamos perdidos.
Gonçalves: Pensarei duas vezes antes de lhe ouvir de novo viu, Naely!
Naely: Ah pai, me desculpa eu me enganei, pensei que a rua era essa.
Gonçalves: Mas não é.

De repente são surpreendidos por um indivíduo que se coloca na frente do carro, não tendo alternativa Gonçalves pára, o homem está armado, é um assaltante.

Bandido: Passa a carteira! Rápido!
Gonçalves: Calma, calma, eu vou passar, não precisa dessa violência.
Bandido: Me dá logo essa carteira mané!
Gonçalves entrega a carteira tremendo: Aqui está.
Naely apavorada: O que você quer com a gente?
Bandido: Cala essa boca, garota!
Gonçalves: Por favor, não faça nada com a minha filha.
Bandido: Saiam do carro! Saiam já desse carro.
Gonçalves: Está bem, nós vamos sair.

(Os dois saem do carro apavorados, o bandido entra, mas antes atira em Gonçalves e acelera com o carro que sai cantando pneu).

Naely desesperada: (Tentando reanimar o pai que se encontra estendido no chão sem reação) Pai!!! Não morre, por favor, eu só tenho você, não me deixa só... Não me deixa!!!

(Um homem que por ali surpreendentemente passava corre para socorrer Gonçalves)

Leonardo: O que houve?
Naely: Atiraram nele!

(Leonardo verifica o pulso de Gonçalves)

Leonardo: Ele ainda está vivo, vou ligar para uma ambulância, ele precisa ir para um hospital urgentemente.

CENA 02

Depois de umas horas, no hospital, o ambiente não é muito agradável como em todo hospital, um cheiro insuportável de remédio, algumas pessoas circulam pelo local, uma enfermeira passa suja de sangue perto de Naely que fica mais nervosa ainda, ela está sentada em uma cadeira, enquanto isso Leonardo anda de um lado para o outro esperando notícias de Gonçalves. O médico aparece com cara de derrota.

Médico: Fizemos o possível, mas infelizmente o paciente não resistiu.

Naely transtornada: Nãooooooo!!!

CENA 03

Naely acorda transtornada, era tudo um sonho, o ambiente agora é calmo e agradável, apesar de tudo, um quarto luxuoso, uma cama de casal onde Naely está, Leonardo muito preocupado entra no quarto e vê a garota completamente apavorada.

Naely: (Chorando) Meu pai está morto!
Leonardo: Naely! De novo com esses pesadelos? (Abraçando-a) Calma meu amor, tudo está bem agora.
Naely: Não Leonardo, tudo foi real, eu revivi aquele momento terrível, meu pai... Mataram ele, mataram meu pai!
Leonardo: Tudo bem, não pensa mais nisso, seu pai não ia gostar de te ver sofrer desse jeito, você tem que superar isso, afinal, já faz três anos.
Naely: Não é fácil!
Leonardo: Eu te entendo meu amor! Eu sei o que você ta sentindo, a perda de alguém que a gente ama é muito difícil de superar, mas quero que saiba que você não está só e nunca vai estar porque eu sempre vou ficar do seu lado!
Naely: Brigada Léo, eu não sei o que seria de mim sem você.
Leonardo mudando de assunto: Vamos descer para tomar café?

CENA 04

Na sala de jantar da mansão Gonzáles, vemos uma mesa enorme onde estão presente uma mulher de uns 30 anos, um homem de 35 e um outro garoto de uns 17 anos, estão tomando café, Leonardo e Naely chegam, sentam-se, todos olham torto para Naely.

Leonardo quebrando o silêncio: Que clima estranho é esse?
Lorena irônica: Você ainda pergunta?
Naely: Leonardo eu acho melhor me retirar da mesa, não quero causar problemas entre vocês.
Leonardo se altera: Você fica Naely! (Pausa) Todo dia é a mesma coisa?
Paulo: Se você sabe que vai ser assim porque insiste em trazê-la pra mesa? Sabe tio, você devia se mancar, a Naely tem idade pra ser sua filha!
Leonardo: Chega! Mas um comentário inconveniente e sairão desta mesa. Todos sabem que eu amo a Naely, estamos noivos há dois anos e vamos nos casar sim! Ninguém vai nos impedir.
Lorena: Não sou obrigada a ficar ouvindo essas barbaridades!

(Lorena sai e seu marido Humberto sai junto/ Paulo fica completamente sem saber o que dizer)

Paulo: É, eu acho que to sobrando, fui! (Paulo sai)
Naely: Leonardo, eu nunca serei bem vinda aqui.
Leonardo: Você precisa ter mais atitude, não pode deixar eles falarem assim com você.
Naely: Eu não sei ser assim como você quer.
Leonardo: Está bem, esqueça o que eu disse, mas é que eu não suporto ver você sendo mal tratada dessa maneira.

(Toca baixa a música “Nada valgo sin ti – Juanes”)

Naely: Obrigado Leonardo, desde que meu pai morreu naquele assalto, você tem sido um anjo da guarda, eu te amo muito.

Leonardo: Eu também te amo, e você sabe disso. (Os dois se beijam com amor e a música aumenta)

CENA 05

Na casa dos Sander, o cenário é uma casa com uma piscina enorme, um jardim super florido e algumas cadeiras de tomar sol, dentro da casa, mais precisamente na sala, é tudo muito chique, logo se percebe que ali mora uma família rica, duas mulheres conversam.

Marieta: Fico olhando essa foto, ela foi tirada já faz algum tempo, minha filha já deve estar uma moça linda.
Zélia: Você nunca vai desistir de procurá-la?
Marieta: Nunca, preciso pedir desculpas por ter abandonado Naely e meu ex-marido! Onde será que eles vivem? Será que são felizes?
Zélia: E se por acaso você encontrá-los e eles não te aceitarem de volta?
Marieta: Eu não conto com isso, eu só quero mesmo é o perdão dos dois, sei que devo isso a eles.
Zélia: Mas não consigo entender. Como você vai procurar sua filha sem ter nenhuma pista dela?
Marieta: Não sei, mas eu só vou descansar quando encontrá-los.
Zélia: Posso ver a foto?
Marieta entregando a foto: Aqui está.

Marieta mostra a foto para Zélia, a câmera mostra a foto onde estão Gonçalves e Naely, eles estão abraçados, parecem felizes.




quarta-feira, 14 de julho de 2010

Eu tento mais não sei ficar londe daqui...

Na verdade não é que eu tente ou queira ficar longe, mas sei lá, eu não me acho um bom blogueiro sabe, pra mim Deus não deu o DOM de escrever coisas bonitas, pelo menos esse é o meu ponto de vista. Eu sempre acho que poderia escrever algo melhor ou mais interessante, nunca tá bom quando se trata de mim (rsrsrs); aí chega um tempo que fico de saco cheio e desabafo: - Quer saber? Eu vou excluir o 100, pra quê deixar mais um blog sem conteúdo na internet? Já não basta os outros milhões que existem por aí?! Porém, o receio bate e acabo não excluindo, apenas dou um tempo e fico um bom período sem aparecer por aqui que é pra ver no que vai dar, e no final das contas eu sempre acabo voltando, geralmente influenciado por outros blogs que vejo, mas é que eu já me sinto parte desse mundo, vocês blogueiros devem entender do que tô falando. E é isso, tô por aqui de novo, esperando que algo chame minha atenção e principalmente minha INSPIRAÇÃO (Se é que eu tenho uma, rsrs) pra poder escrever coisas interessantes por aqui.